Estado investe para melhorar sistema operacional do aeroporto de Bonito

0
144
Fotos: Edemir Rodrigues.

Campo Grande (MS) – O Governo de Mato Grosso do Sul realizará em 90 dias o processo licitatório para contratação dos serviços de aquisição e implantação do Papi (Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão) para o aeroporto de Bonito, sob a administração do Estado. O sistema de auxílio visual à navegação aérea é o primeiro passo para homologar voos por instrumento no aeródromo da cidade turística.

A compra do Papi foi autorizada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil (Sac), do Ministério da Infraestrutura. O investimento dos governos federal e estadual, no valor de R$ 1 milhão, propiciará melhorias ao transporte de passageiros àquela região, cuja logística ainda tem problemas por fatores limitadores, como o cancelamento de procedimentos de aterrizagem por mau tempo devido ao sistema operacional atual.

O superintendente viário da secretaria estadual de Infraestrutura (Seinfra), Leonardo Dias Marcelo, informou que o recurso autorizado pela Secretaria Nacional de Aviação Civil faz parte de um convênio com o Governo do Estado para obras de adequações e ampliações no aeroporto de Bonito, firmado em 2016. Ao todo, serão investidos R$ 5,54 milhões, sendo 70% dos recursos provenientes da União e 30% do Estado.

Mais segurança

O Papi é um sistema de auxílio visual à navegação aérea, que tem por objetivo informar os pilotos sobre a altitude ideal da aeronave na fase de aproximação para pouso. O equipamento é constituído por quatro aparelhos de iluminação, que são instalados na cabeceira da pista de pouso e decolagem. Além disso, o Papi reforça o nível de segurança às operações. Em cada uma das quatro caixas, há um sistema óptico de luzes que alternam entre o branco e o vermelho. De acordo com o ângulo de aproximação do avião, as luzes podem variar.

Obra de recapeamento da pista de pouso e decolagem será retomada em maio.

Segundo o secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, esse é mais um investimento autorizado pelo ministério ao aeroporto, que dará mais segurança à operação e aos passageiros. “Para Bonito, já autorizamos as obras na pista e agora a compra do Papi. Em seguida, vamos ampliar a seção contraincêndio e concluir a entrega desse aeroporto regional à população. Isso vai potencializar a economia e o turismo na região”, disse.

Obra retomada

Em novembro de 2018, a SAC autorizou a ordem de serviço para a execução de obras e serviços de recapeamento da pista de pouso e decolagem, da pista de taxiamento e do pátio de aeronaves, totalizando R$ 4,04 milhões. “Essa obra está em execução, mas sofreu paralisação devido ao período chuvoso, com previsão de retomada na primeira semana de maio”, adiantou o superintendente Leonardo Marcelo.

O projeto para reforma e ampliação da seção contra incêndio do aeroporto, segundo ele, aguarda autorização da SAC para ser licitado. O superintendente adiantou que também está em análise pela secretaria nacional a reforma e restauração das pistas de pouso e taxiamento do aeroporto estadual de Coxim, incluindo a construção da cerca padrão na área operacional. O convênio a ser firmado prevê investimento de R$ 4,1 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here