ALMS anuncia primeira sessão itinerante durante evento do TCE-MS em Três Lagoas

Divulgação foi feita pelo presidente Paulo Corrêa durante a primeira edição do Projeto O Tribunal que é da Nossa Conta

0
171
©Caju/Prefeitura de Três Lagoas

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS), deputado Paulo Corrêa (PSDB), e o deputado Eduardo Rocha (MDB) participaram nesta sexta-feira (26), em Três Lagoas, da primeira edição do Projeto O Tribunal Que É Da Nossa Conta, realizado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE-MS), com o objetivo de levar aos gestores públicos e agentes políticos informação sobre a correta realização das prestações de contas.

O encontro aconteceu na sede do SESI em Três Lagoas, e reuniu mais de 340 participantes. Ao participar do evento, Paulo Corrêa parabenizou o Tribunal de Contas pela iniciativa e anunciou a realização, por proposição do deputado Eduardo Rocha, do Projeto Assembleia Itinerante nas regiões do Estado.

“É uma honra participar de um evento do Tribunal de Contas que está congregando 12 municípios da Região Leste do nosso Estado. Esse projeto põe o Tribunal de Contas mais perto das prefeituras e dos presidentes de câmaras. Na mesma similaridade, vamos fazer a primeira sessão itinerante da Assembleia Legislativa e abrir a tribuna para todos os prefeitos da região, vereadores e presidentes das câmaras, para que possam fazer suas indicações. É muito importante também aproximar a Assembleia Legislativa da classe política no interior do nosso Estado”, explicou Paulo Corrêa.

Para Eduardo Rocha, este é o melhor investimento que se pode fazer para obter um bom resultado dentro da gestão pública. “Efetuar investimentos na saúde, educação, infraestrutura, entre outros setores, sem dúvida é de muita importância, mas o melhor de fato, para ser feita uma boa gestão é investir em capacitações como esta, pois são estes profissionais, os técnicos, em conjunto com os gestores, que cuidam das finanças e convênios de forma que caminhe dentro da lei e de forma que consiga efetuar benfeitorias”, enfatizou o parlamentar.
A primeira edição do projeto O Tribunal Que É Da Nossa Conta abriu espaço para prefeitos, vereadores, servidores municipais das prefeituras e das câmaras e representantes das organizações civis, que puderam aprender mais e tirar dúvidas sobre técnicas e processos adotados para avaliar a aplicação dos recursos.
De acordo com o presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Iram Coelho das Neves, a iniciativa faz parte de um programa de aprimoramento dos controles de gastos e de crescente eficácia dos investimentos públicos e visa qualificar os gestores públicos quanto a critérios e métodos para a prestação de contas e o estabelecimento de canais de interação entre o Tribunal e a sociedade.
“É com grande satisfação que o Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul recebe a todos os gestores públicos que aqui estão hoje e lotam esse auditório com seus técnicos, secretários para juntos buscarem mais capacitação. O TCE veio até vocês e está de portas abertas ao bom gestor”, disse na abertura do encontro.
Também prestigiaram o evento o prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro; o presidente da Câmara Municipal de Três Lagoas, vereador André Luiz Bittencourt; o procurador-geral do Ministério Público de Contas, João Antônio de Oliveira Martins Júnior; o substituto de conselheiro, auditor estadual de controle externo, Leandro Lobo Pimentel e os conselheiros Flávio Kayatt (vice-presidente), Waldir Neves (diretor-geral da ESCOEX) e Marcio Monteiro.
Por: Edilene Borges *Com assessorias de comunicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here